Segurança do parque olímpico é preso em flagrante acusado de estupro

Na madrugada deste domingo (31/07), Genival Ferreira Mendes foi autuado em flagrante acusado de estuprar uma bombeiro civil, no próprio parque olímpico, onde ambos trabalhavam. Ele foi detido e levado para uma delegacia na Barra da Tijuca.

O acusado foi indiciado por estupro de vulnerável, já que a vítima estava dormindo, naquele momento, e não seria capaz de resistir a tal ato. Ambos estavam no velódromo enquanto o ato ocorreu, e o homem foi detido no exato momento pela Força Nacional de Segurança (FNS).

O que choca a todos (além do ato horrendo, é claro) é o fato de que, uma pessoa contratada para manter a segurança de todos, comete um ato tão repudiante, demonstrando ser um risco à sociedade. E o pior de tudo é que este homem era supervisor dos seguranças, ou seja “O exemplo dos exemplos”.

Em nota o Comitê Rio-2016 declarou que “Repudia veementemente qualquer tipo de violência e desrespeito”. Eles afirmaram também que o ato já foi encaminhado para a delegacia, e as medidas cabíveis serão tomadas.

O Estado Islâmico e as olimpíadas

O Estado Islâmico (ou ISIS) é, atualmente, o maior grupo terrorista de que se tem conhecimento, com uma grande fortuna, e apoio em grande parte do mundo. Recentemente o grupo vem realizando ataques em massa por todo o planeta, principalmente na Europa. Países como Bélgica e França já foram palcos de tragédias horrendas por mais de uma vez, e a autoria é sempre a mesma. Mas é claro que um grupo tão grande não se limita a apenas um continente, e essa afirmação foi confirmada pela Abin, Agência Brasileira de Inteligência, em abril deste ano, onde um terrorista alerta: “Brasil, vocês são nosso próximo alvo”.
E como todos esperam, o país será palco do maior evento poliesportivo do mundo, ou simplesmente as olimpíadas e paralimpíadas, que acontecerão na cidade do Rio de Janeiro, de agosto a setembro deste ano. E o maior medo de toda a população, bem como dos turistas que vêm para o país, é o de possíveis ataques terroristas nesta época, já que delegações de todo o mundo estarão presentes, seja para competir ou simplesmente assistir os jogos.
A segurança no país já foi reforçada, e o atual governo já está simulando ataques terroristas para treinar os militares que farão parte da segurança. Os aeroportos também estão se preparando, e várias novas medidas de segurança estão sendo tomadas. Tranquilizar a sociedade seria uma atitude irresponsável, e pelo que se vê o governo têm ciência disso, melhor um país preparado para o pior do que simplesmente contar com a sorte.
E é claro que não se deve esquecer das últimas prisões preventivas feitas no país, de pessoas que praticaram apologia ao terrorismo nas redes sociais.
Recentemente o Estado Islâmico chegou a divulgar uma cartilha com dicas de como atacar o Rio de Janeiro durante as olimpíadas. Nessa cartilha eles destacam as “fronteiras abertas” que o país possui, principalmente a que fica no estado do Mato Grosso do Sul, que faz divisa com o Paraguai, país ondes eles acreditam ser mais fácil conseguir armas de forma ilícita. Eles também consideram o uso de drones com explosivos, acidentes de trânsito e envenenamento como forma de atacar o país, além de aconselhar os “lobos solitários” a se aproveitarem das favelas da cidade sede das olimpíadas, já que nestes locais o índice de criminalidade é maior.
Apesar de todos os riscos e ameaças muitos acreditam que a chance de um ataque terrorista é baixíssima, mas de qualquer forma o governo reforçou a segurança do estado do Rio. Os últimos testes e treinamentos já estão sendo feitos e todos esperam que esta seja uma olimpíada para ficar na história do país, mas é claro, da melhor forma possível.

Cantora gospel Ana Paula Valadão propõe boicote à C&A

A cantora foi alvo de críticas hoje, nas redes sociais, após publicar um texto mostrando sua indignação com relação à coleção lançada pela loja, que apresenta roupas sem gênero definido.

A proposta da empresa talvez seja acabar com o preconceito clássico de que, rosa é pra mulher, azul pra homem, determinada peça de roupa só usam as mulheres, dentre outros paradigmas. Mas é claro que muitas pessoas se sentiram incomodadas com a ideia, como se a forma do outro se vestir afetasse o seu modo de vida.

Criticar o posicionamento da loja é o mesmo que criticar alguém, determinando seu modo de vida pela roupa que veste. Está no mesmo nível do juíz que foi criticado no aeroporto pelas suas vestes. O modo de vestir para muitos está associado com o bem estar naquele momento, muitas pessoas não se vestem para os outros, mas sim para si mesmas.

Em um mundo de tanta diversidade a roupa fala aquilo que a mente quer. É só ver quantas roupas de bandas, cantores e sagas vemos por aí. Quantas frases marcantes, protestos e imagens vemos. Tudo isso em forma de tecido. Tudo isso para demonstrar algo.

E dizer que um simples tecido vai mudar a vida de alguém, e torná-la diferente, é pura hipocrisia. Ninguém é obrigado a comprar aquilo que não quer, se não te faz bem, não use. Deixe que o outro se expresse pelo menos nas vestes, pois é difícil se expressar no mundo de hoje. Aceite que sua cultura e criação não é a mesma que a do resto do mundo, a loja perde um cliente, mas ganha milhares de outros que ainda são silenciados por tantos.

Na Rússia, crianças têm que jogar água fria em si mesmas, na neve, como exercício obrigatório da aula

Em uma região considerada extremamente fria na Rússia, a Sibéria, um exercício físico comum nas aulas de educação física da escola de Krasnoyarsk, é fazer com que as crianças da pré-escola joguem um balde de água fria sobre si mesmas.

Com temperaturas abaixo de zero, e apenas com as roupas de baixo, as crianças lançam sobre si mesmas um balde com água fria. Segundo dados de professores e funcionários da escola, as crianças que participam da atividade nunca apresentaram casos de gripe ou resfriado, e elas passam por acompanhamento médico, através de exames clínicos, antes de realizarem tal exercício.

A questão a ser esclarecida é que, apesar dos anos que estas crianças são submetidas a treino, ou mesmo que não tenham existido casos de crianças doentes, qual a real necessidade deste tipo de exercício em escolas, senão para criar futuros soldados, resistentes aos campos de batalha em seu país? E mesmo que existam resultados cientificamente comprovados, será que as crianças se sentem a vontade realizando esta atividade que ainda assim proporciona a elas uma sensação não muito agradável?

 

 

Brasileiro é detido caminhando nu, no Vaticano

(Foto: Reprodução/Youtube/Alvaro Torrico)

jdof basilica

Um enfermeiro paulista de 44 anos foi detido na segunda (4), na Basílica de São Pedro, no Vaticano, após caminhar nu dentro da mesma. Segundo um jornal italiano, o homem foi diretamente encaminhado a um hospital para avaliação, já que parecia estar desorientado.
Alguns visitantes da Basílica relataram que o homem usava apenas meias, tênis, e ainda carregava uma mochila preta nas costas. Alguns turistas disseram ainda que tal ato foi visto como uma forma de protesto, já que o homem disse ter esperado 17 anos para conseguir sua cidadania italiana, e chegou a dormir nas ruas. E para representar tal luta ele levantou os braços, e disse que não havia solidariedade em Roma.
Devido à grande burocracia, alguns ítalo-brasileiros encontram grandes dificuldades para obter sua cidadania italiana. Mesmo com o critério do sangue (“ius sanguinis”), em que apenas alguns descendentes diretos de italianos podem obter tal cidadania, este processo, na maioria das vezes, não é tão fácil como parece ser, e assim alguns apelam por vias extremas, mas o caso descrito acima foi o mais curioso, deste tipo de apelo, visto nos últimos anos.
O brasileiro teria caminhado pela Basílica e chegou próximo ao Baldaquino, sobre o altar Papal, mas logo foi contido por seguranças que o cobriram com um casaco, e assim o retiraram imediatamente do local deste incidente. A polícia ainda foi informada sobre o ocorrido, mas não se manifestou sobre. Segundo o jornal italiano “Corriere Della Sera”, o homem havia chegado a Roma há apenas alguns dias.